FIEMG Competitiva: Iniciado programa de Melhoria do Processo Produtivo

0 Flares Filament.io -- 0 Flares ×

Empresas associadas ao Sindinova poderão aderir ao programa; Restam 10 vagas para início em outubro

Fiemg Competitiva - Melhoria do Processo Produtivo

Na última quinta-feira (18), o Sindinova realizou uma reunião para tratar sobre os atendimentos do programa de Melhoria do Processo Produtivo do FIEMG Competitiva. A meta é que, até novembro, 20 empresas sejam atendidas pelo projeto.

O gerente da Unidade SENAI Nova Serrana, Rômulo Maciel, apresentou o cronograma dos treinamentos, falou sobre as consultorias e sanou dúvidas dos participantes. Para Maciel, o projeto visa não somente orientar, mas também dar capacidade para as indústrias competir no mercado em nível igual ou superior.

“O FIEMG Competitiva é um programa muito amplo. No caso desta demanda para atender o processo produtivo, estamos fazendo isso especificamente para Nova Serrana e o nosso intuito é poder melhorar estas empresas de alguma maneira, como o próprio nome diz dar competitividade a elas”, reforça Maciel.

Atendimentos

Além dos atendimentos do Programa FIEMG Competitiva, o SENAI tem atendido também as consultorias do SEBRAETEC, programa similar, porém voltado para micro e pequenas empresas.

“Hoje, estamos com 10 atendimentos em andamento pelo SEBRAE e cinco empresas que iniciaram esta semana o alinhamento para fazer os atendimentos do FIEMG Competitiva. No total, nós já temos nove empresas acordadas para fazer o trabalho pelo FIEMG Competitiva, 10 do SEBRAETEC e mais quatro em stand by (espera) para serem atendidas o mais breve possível”, afirma Maciel.

O gerente do SENAI ressalta também que há possibilidade de cadastrar mais 10 empresas para serem atendidas pelo programa, com início em outubro.

Gargalos

Segundo Maciel, há um setor comum, em relação às fábricas calçadistas, que mais apresenta gargalos no processo produtivo. Estes obstáculos se referem tanto à quantidade de pessoas presentes no ambiente quanto à realização de operações no local.

“Temos uma variação de acordo com o tipo de produto que as empresas confeccionam, mas de uma maneira geral, o pesponto sempre é o setor mais crítico das empresas em função de envolver muitas pessoas e ter muitas operações. Normalmente, a produção trava ali. Posso chutar que uns 70% das empresas nos pedem para começar pelo pesponto para fazer o trabalho de melhoria”, garantiu.

O empresário Danilo Humberto Percilia dos Santos é um dos inscritos no programa FIEMG Competitiva. Em sua empresa, quatro pessoas irão participar do treinamento, inclusive ele próprio. O fabricante disse que sempre busca otimizar os processos em sua fábrica, no entanto encontra dificuldades em colocar as orientações em prática.

“O maior desafio é manter o processo, a disciplina após o consultor sair e conseguirmos dar continuidade ao que foi ensinado e implantado”, pontua Santos.

Selma Assis
Assessoria de Comunicação | Sindinova

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io -- 0 Flares ×