Indústria continua funcionando na Onda Roxa

0 Flares Filament.io -- 0 Flares ×

Onda Roxa

Todo o setor industrial mineiro e sua cadeia de fornecedores são considerados essenciais para a sociedade

O governo estadual irá decretar nesta quarta-feira, 17 de março, que todo o estado de Minas Gerais vai entrar na “Onda Roxa”, para contenção do avanço da pandemia do novo coronavírus. Isso trará uma série de novas proibições quanto à mobilidade e ao exercício de algumas atividades econômicas. A indústria mineira seguirá ativa para atender a sociedade neste momento de restrições, fornecendo produtos fundamentais para a manutenção da vida, como alimentos, medicamentos, energia e combustíveis.

A FIEMG esclarece que todas as indústrias poderão continuar funcionando. De acordo com um estudo de matriz e insumo produzido pela Federação, todos os segmentos industriais em Minas Gerais fazem parte das cadeias produtivas consideradas essenciais. “Todas as indústrias mineiras estão autorizadas a funcionar segundo o decreto da Onda Roxa. Os produtos industriais, assim como toda a cadeia do segmento, são imprescindíveis para a manutenção da vida. A indústria pode e deve continuar”, esclarece Flávio Roscoe, presidente da FIEMG.

O departamento jurídico da FIEMG está formatando uma cartilha com as principais questões e resoluções em caso de dúvida e em breve será disponibilizada.

Divinópolis

Divinópolis e algumas cidades do Centro-Oeste de Minas já haviam aderido à onda roxa desde o último domingo (14), depois de reunião entre prefeitos da região. Com intuito de garantir a clareza de entendimento, o Presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste, Eduardo Soares, em contato com a Vice-Prefeita de Divinópolis, Janete Aparecida, alinhou que o protocolo do programa será mantido e a indústria em geral poderá manter pleno funcionamento, desde que obedecidas as regras de distanciamento previstas no decreto.

Protocolos a seguir:

1) Manter distanciamento de 3 metros entre colaboradores nas indústrias, se necessário, repensar e dividir turnos de trabalho;

2) Disponibilizar álcool 70 nas dependências da indústria;

3) Uso de máscara de forma ininterrupta por todos os funcionários;

E demais protocolos sanitários já previstos.

Fica orientado ainda que as empresas se esforcem e façam o transporte de seus funcionários, de forma mais privativa e segura, se o empresário julgar necessário e possível.

As determinações foram alinhadas também com o Secretário de Desenvolvimento Econômico de Divinópolis, Luiz Angelo Guimarães e a Promotoria do Município.

“Vamos fazer nossa parte para que em futuras decisões ou decretos não sejamos incluídos em paralizações de atividades. Assim, seguimos preservando vidas e empregos”, afirmou Eduardo Soares.

Acesse aqui a íntegra da Nota Técnica Jurídica da FIEMG sobre a “Onda Roxa” em Minas Gerais.

Fonte: Republicação FIEMG Regional Centro-Oeste

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io -- 0 Flares ×